quinta-feira, 17 de junho de 2010

São Paulo Fashion Week: Dia 05


Inspirada no mundo dos ciganos a Do Estilista de Marcelo Sommer foi a primeira marca a desfilar no quinto dia da SPFW.
Estreando na semana de moda paulista, o estilista João Pimenta trouxe para a passarela uma moda masculina inspirada na vinda da corte portuguesa ao Brasil e no surfe.
Rita Comparato e Dudu Bertholino, os estilistas à frente da Neon, apresentaram a coleção "Splash", inspirada no universo da natação e com direiro a uma modelo nua na passarela.
Paola Robba se inspirou nos registros do livro "Brazil - Portrait of a great Country" para criar a coleção de beachwear/verão 2011 de sua marca.
Carolina Gold e Pitty Taliani apostaram na cultura regional de Pernambuco para criar a coleção da Amapô.
O estilista Mario Queiroz se inspirou numa viagem à Istambul para criar sua coleção de verão 2011.
Na passarela, uma moda simples e despojada com foco na camisaria.
Com Gisele Bündchen e Reynaldo Gianecchini na passarela, a Colcci desfilou uma moda leve de looks monocromáticos.


Do Estilista
No verão de Marcelo Sommer, muita inspiração cigana. Na passarela, pedrarias, babados, rendas, bordados e as prismas do arco-íris para colorir a coleção. Camisetas temáticas (como a bordada com flores), vestidos acinturados, leggings, tops, calças, chapéu de abas grandes, mochilas e bolsa de corrente em forma de bulê dominaram o desfile. Com um casting de pessoas normais, bonitas, gorduchas, baixinhas, Sommer dirigiu um espetáculo totalmente focado na liberdade de movimento e de gostos.



Neon
Os desfiles da Neon são sempre um espetáculo. Dessa vez, não foi diferente. Dudu Bertholini e Rita Comparato trocaram as salas frias da Bienal por uma piscina pública na Água Branca, já que o tema da coleção - surf versus náutico - tem mesmo muito mais a ver com água do que com concreto. O destaque da coleção é o uso do neoprene, material do Long John, que deu forma a vestidos tubinhos, calças bem justas, maiôs e, acredite, vestidos de festa. Incríveis. Do universo da parafina, Dudu e Rita ainda importaram os recortes esportivos, as cores fortes e algumas estampas.


João Pimenta
Grande estreia da temporada e xodó da moda masculina nacional, Joao Pimenta importou sua visão de mundo para o SPFW, depois de 5 anos desfilando na Casa de Criadores. A história da coleção vem de uma viagem ao Carnaval carioca, quando João tomou contato com um Rio de Janeiro que não conhecia. Resolveu, então, misturar a moda dos surfistas de hoje com os trajes empolados e europeus da família real, desembarcada por aqui nos anos 1800. O resultado desse caldeirão de experimentações? Body inteiriço, sungas ousadas - com rendas francesas -, macaquinhos de linho, macacões com calças amplas, paletós, coletes e bermudas com sobressaia.



Paola Robba
A pluralidade cultural e artesanal do nosso país, registrada por diversos fotógrafos no livro 'Brazil - Portrait of a great Country', de 1959, serviu como tema para Paola Robba criar peças de beachwear com modelagens democráticas. As partes de baixo confirmam a tendência das passarelas, maiores. Mas nada como as hot pants. Tomara-que-caia e maiôs com recortes são valorizados por estampas geométricas, muitas vezes adornadas com detalhes dourados. Para o pós-praia, nada mais simples e chique do que pantalonas de linho ou saias e vestidos amplos em seda, franzidos por lastéx. Já para os meninos, sungões nos mesmos desenhos dos biquínis e maiôs.



Amapô
A coleção de verão 2011 da Amapô se inspirou na cultura regional de Pernambuco. Cores, babados, transparências, estamparias, franjas e acabamento artesanal dominaram o desfile. A alafaiataria apareceu em peças como calças, bermudas e paletós (masculinos e femininos), com bordados de paetês. Mais: vestido franjado, blusas transparentes, jeans de lavagem que remete à lama, sapatos e bolsas de couro. A estamparia? Cordel, bandeiras, maracatus e danças - tudo bem alegre e festivo!



Mario Queiroz
Mario Queiroz deu um banho turco nos seus rapazes. O vapor diminuiu o tom das cores e estampas que o estilista costuma aplicar na sua passarela e deu em uma coleção neutra e acertada para o verão. Mario apresenta uma série de leves (e quase transparentes) calças de gancho baixo + barra curtas e bons tricôs (nas malhas e cardigãs). No desfile também surgem cores e estampas que remetem aos azulejos turcos. Os tons de turquesa - do forte ao lavado - tingem peças mais veranis.



Colcci
Gisele Bündchen - a top das tops -, abriu a apresentação da Colcci com um jeans skinny estampado - novidade da marca -, com desenho bem tropical, de pássaros e penas diversas. O desenho iria se repetir em vários looks, em especial nos minivestidos soltinhos e com babados nas costas. Há um jogo intenso de mostra-esconde, com muitas calças, tops e vestidos transparentes (que, para ganhar as ruas, devem ser usados com forro por baixo). É clara a referência aos anos 1960, em especial nas saias com shape evasê e estampa de bolinhas. Mas o ponto alto fica mesmo com o jeanswear da Colcci.

Fútil? Never. Dondoca? Ever!
Beijinhos,
Fabíola Mota

5 comentários on "São Paulo Fashion Week: Dia 05"

Tesse disse...

Reynaldo Gianechinni ficou muito gay com essas roupas da Colcci... hehe

Anita on 18 de junho de 2010 08:41 disse...

hello gata!! repassei uma tag pra vc lá no meu blog ok!! bjo.

F. Pian! on 19 de junho de 2010 18:15 disse...

seu blog é super antenado... amei
já te sigo... rsrs
me vista depois...

bjs

fabianapian.blogspot.com

Fernanda, on 26 de junho de 2010 04:45 disse...

Gosto muito do M. Sommer e Mário Queiroz. :)

Beijos,

F. Pian! on 16 de julho de 2010 05:55 disse...

oie...
dá uma passadinha no meu blog, post super legais sobre festivais de músicas do mês passado...

beijos...

fabianapian.blogspot.com

Postar um comentário

Comentem dondocas!

 

Dondocas de Plantão | Fabíola Mota Copyright 2008 Fashionholic Designed by Ipiet Templates Supported by Tadpole's Notez